Tenho Interesse

Veja como usar o seu FGTS para realizar o sonho da casa própria

 

Investir na casa própria vai além da realização de um sonho ou de alcançar um conquista pessoal. Significa também garantir segurança e conforto para o proprietário e sua família, além da possibilidade de cuidar e personalizar o seu lar da melhor maneira possível.

Porém, muitas pessoas não sabem que podem utilizar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para tornar esse sonho em uma realidade. O FGTS pode ser utilizado tanto para dar entrada em um financiamento quanto para amortizar as parcelas do imóvel.

Neste artigo, você vai aprender o que é o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), como você poderá utilizar esse benefício para quitar com antecedência o seu imóvel e quais são os documentos que você irá precisar nesse processo. Boa leitura!

Afinal, o que é o FGTS?

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi criado para que o trabalhador que for demitido sem justa causa tenha uma proteção social e financeira, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho.

No início de cada mês, os empregadores depositam em contas abertas na Caixa Econômica Federal, em nome dos empregados, o valor correspondente a 8% do salário de cada funcionário. É possível verificar essa quantia no seu contracheque.

Portanto, o FGTS é constituído pelo total desses depósitos mensais e os valores pertencem aos empregados, podendo em algumas situações ser sacados, além de serem utilizados na amortização do financiamento de imóveis.

Quem tem direito ao FGTS?

Todos os trabalhadores contratados pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e que firmaram contratos de trabalho a partir de 05/10/1988 têm direito ao FGTS, além dos trabalhadores rurais, os temporários, os intermitentes, os avulsos, os safreiros (operários rurais que trabalham apenas no período de colheita), as empregadas domésticas (a partir de 01/10/2015) e os atletas profissionais (jogadores de futebol, vôlei, etc.).

Como utilizar o FGTS para amortizar o financiamento do imóvel?

Agora que você já sabe o que é o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e quem tem direito a esse benefício, vamos descobrir como você pode utilizar esse recurso para quitar antecipadamente o financiamento do seu imóvel.

Uma das opções para sua utilização é para quitar o saldo devedor, seja de forma parcial ou total, ou até mesmo as parcelas atrasadas. Porém, não será possível retirar os juros do financiamento que estavam definidos no contrato. Nesse caso, você antecipa ou quita o montante principal da dívida, acrescido dos juros do financiamento mais os encargos contratuais.

Apesar disso, não deixa de ser uma vantagem, seja por terminar mais rápido o pagamento da dívida total, ou por ter um respiro durante o período antecipado.

A outra alternativa é diminuir o valor das próximas 12 prestações. Nessa opção, você pode utilizar o dinheiro para diminuir o valor das prestações pagas por mês. Para esse caso, é possível quitar até 80% das 12 próximas parcelas ou das que já venceram. Entretanto, a pessoa não pode ter mais do que três prestações atrasadas.

Caso você escolha a segunda alternativa, o valor do fundo é dividido em 12 vezes e o resultado corresponde ao valor que poderá ser reduzido de cada parcela, até 80% do seu valor total. Contudo, a amortização só pode ser feita a cada dois anos.

Quais são os requisitos para utilizar o FGTS para amortizar o financiamento?

Para solicitar o uso do benefício para adiantar as prestações, o trabalhador deve ter trabalhado pelo menos três anos com carteira assinada, seja na mesma empresa ou em empresas diferentes.

Além disso, o trabalhador não pode ter outro financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), ser proprietário ou ter alguma relação com outro imóvel residencial urbano que esteja localizado no mesmo município ou até mesmo na região metropolitana onde reside, trabalha ou pretende residir.

Também há critérios para o imóvel, que deve ser avaliado em até R$ 1,5 milhão, não pode ter sido objeto de utilização ou abatimento pelo FGTS por comprador anterior há pelo menos três anos, a partir da data em que o imóvel teve sua matrícula registrada.

Se você chegou até aqui e viu que se encaixa nos requisitos e tem interesse em utilizar o benefício, além de ter um valor disponível em conta, saiba quais são os documentos que você  precisará apresentar na hora de solicitar o uso do FGTS na amortização do seu financiamento. Confira:

– Documento oficial de identificação com foto;

– Extrato da sua conta vinculada ao FGTS;

– Carteira de Trabalho;

– Contracheque atualizado;

– Certidão da matrícula do imóvel contendo as averbações já realizadas, em caso de financiamento para construção de imóveis residenciais;

– Declaração Anual de Imposto de Renda de Pessoa Física (DIRPF). Se for casado ou estiver em união estável, deverá ser apresentada também a declaração do cônjuge ou companheiro.

Devido ao fato de que o FGTS não pode ser utilizado a qualquer momento pelo trabalhador, ocasiões como essa acabam sendo bastante atrativas para a sua utilização.

Open chat