Tenho Interesse

Minha Casa Minha Vida Araraquara: Quais as regras

Entenda quais as regras do Minha Casa Minha Vida Araraquara

Ter uma casa própria é o principal sonho de consumo dos brasileiros, ao lado da aquisição de um automóvel. No entanto, comprar um imóvel é uma tarefa difícil por causa do preço. Por isso, qualquer ajuda é bem-vinda nessa parte, incluindo o Minha Casa Minha Vida Araraquara.

O programa habitacional foi criado para facilitar o acesso à habitação e, por isso, oferece condições muito interessantes para quem quer realizar o sonho da casa própria. Porém, o Minha Casa Minha Vida tem regras muito específicas para aprovar tanto o participante quanto o imóvel que será financiado.

Se você quer deixar de morar de aluguel e finalmente ter um apartamento que seja seu, então confira abaixo as regras do Minha Casa Minha Vida Araraquara!

Quais são as regras para os participantes do Minha Casa Minha Vida Araraquara?

O consumidor que quiser participar do programa Minha Casa Minha Vida e usar os seus benefícios para comprar o seu imóvel precisa se adequar a uma série de regras estipuladas pelo Governo Federal. A ideia desses requisitos é garantir que o programa será usado apenas por quem realmente precisa e tornar mais fácil a classificação dos usuários nas diferentes faixas de renda (veremos o que é isso no fim do artigo).

Para participar do Minha Casa Minha Vida, é essencial se adequar a todas as regras abaixo:

  • ter mais de 18 anos;
  • renda mensal de até R$7.000,00;
  • ter trabalhado pelo menos 3 anos de carteira assinada (não precisa ser consecutivos);
  • morar ou trabalhar há, pelo menos, um ano no município onde o imóvel será comprado;
  • não ter nenhum outro imóvel em seu nome;
  • se tiver um terreno em seu nome, que não tenha nada construído nele;
  • ter nome limpo (exceção na faixa 1 do MCMV).

Como pôde ver, as regras não são exageradas. Basta não ter nenhum imóvel em seu nome (uma vez que o programa foi criado para quem quer comprar o primeiro apartamento ou casa), ter uma renda que não seja considerada alta e ter histórico de trabalho.

Cumprindo os requisitos, você já está pronto para participar do Minha Casa Minha Vida. No entanto, é importante que o imóvel que você queira adquirir também esteja dentro de um conjunto de regras do programa.

Quer saber quais? Siga a leitura!

Quais as regras para os imóveis do programa Minha Casa Minha Vida?

O MCMV não é um programa que abrange todos os tipos de imóveis à venda. Para que ele seja objeto de um financiamento com as características básicas do programa, é necessário que o imóvel cumpra alguns requisitos de modo a garantir que o sistema cumprirá o seu objetivo, que é facilitar acesso à habitação para quem precisa. 

Confira abaixo as regras para que o imóvel possa ser financiado pelo Minha Casa Minha Vida:

  • o imóvel precisa ser construído por empresas de construção civil registradas;
  • deve estar regularizado junto à Prefeitura e Registro de Imóveis local;
  • o imóvel deve ser novo, sem nenhum dono anterior;
  • o imóvel não pode ultrapassar R$180.000,00 em avaliação da Caixa Econômica Federal.

Quais são as faixas de renda do Minha Casa Minha Vida?

O Minha Casa Minha Vida Araraquara não é igual para todas as pessoas. Na verdade, os participantes do programa são classificados em faixas de renda, cada uma com um conjunto específico de benefícios e condições dentro do sistema. Veja a seguir um resumo sobre cada uma das faixas.

Faixa 1

A primeira faixa de renda do Minha Casa Minha Vida inclui todas as famílias com renda bruta mensal de até R$1.800,00. Uma das suas características básicas é que até mesmo pessoas com nome negativado em cadastros de crédito podem adquirir um imóvel pelo programa. 

Além disso, o governo oferece subsídios de até 90% do valor do imóvel, além de um prazo de financiamento de até 120 meses para a quitação do crédito. 

No entanto, participar do MCMV pela Faixa 1 não é tão fácil quanto pelas outras faixas. É necessário se inscrever na prefeitura e aguardar um sorteio para poder participar do programa.

Faixa 1,5

Essa é a primeira faixa para quem quer participar do programa sem estar nos sorteios da prefeitura e ter mais autonomia na sua escolha. Ela é destinada para famílias com renda bruta mensal de até R$2.600,00.

Os benefícios dessa faixa incluem o seguinte:

  • taxa de juros abaixo do mercado (5% ao ano);
  • subsídio governamental de até R$47,5 mil para entrada do imóvel;
  • 30 anos de prazo para pagar.

Faixa 2

A Faixa 2 do MCMV é destinada para as famílias cuja renda mensal bruta é de até R$4 mil por mês. Os benefícios recebidos são os seguintes:

  • subsídio governamental de até R$29.000,00 para a entrada do imóvel;
  • pagamento do financiamento em até 30 anos;
  • juros abaixo do mercado (entre 5,5% e 6,5% ao ano).

Faixa 3

A última faixa do Minha Casa Minha Vida vai para famílias que ganham até R$7.000,00 ou R$9.000,00 por mês. No primeiro grupo, com pessoas de renda de R$4.000,00 até R$7.000,00, os juros anuais ficam ao redor de 8,16% ao ano. Já quem tem renda de R$7.000,00 até R$9.000,00, os juros são um pouquinho maiores: 9,16% ao ano.

Agora você já sabe como o Minha Casa Minha Vida Araraquara funciona e já pode começar a procurar por imóveis que participam do programa. Quer conhecer uma ótima opção? Então conheça os detalhes do empreendimento Parque do Sol!

Open chat