Tenho Interesse

Meu primeiro imóvel: o que devo olhar na hora de escolher

Imagem mostra casal comprando o primeiro imóvel

Você sabia que comprar uma casa ou um apartamento é o objeto de consumo mais desejado do brasileiro? Pois é! No entanto, não é fácil realizar esse sonho de comprar o primeiro imóvel.

Isso acontece porque existem muitos detalhes e fatores a analisar na hora de comprar uma casa ou um apartamento. São tantas coisas que, na hora de decidir, é normal acabar esquecendo de algo e fazer a compra errada.

Entretanto, como nós sabemos que comprar o primeiro imóvel é importante para você, montamos um guia específico para ensinar o que olhar e considerar na hora da sua escolha.

Quer aprender como não errar na hora de comprar um imóvel? Então siga a leitura!

É melhor comprar imóvel novo ou usado?

O primeiro ponto a decidir se você está realmente comprometido a comprar um imóvel é decidir se comprará um novo (o famoso “apartamento na planta”) ou se um que já tenha tido donos anteriores.

É importante ter em mente que não existe uma resposta certa, mas sim uma opção que se encaixa melhor em diferentes contextos. Por isso, é essencial avaliar os pontos positivos ou negativos de cada opção e ver qual a melhor para você.

Por exemplo, o apartamento na planta costuma ser mais barato do que o imóvel pronto, tem mais opções de customização, é mais moderno e não traz problemas escondidos.

Já o apartamento usado pode ser maior (imóveis antigos são tradicionalmente maiores) e é possível se mudar para ele imediatamente, sem precisar esperar.

Por isso, quem vai casar e começar uma família, costuma optar pela opção na planta, já que ela é mais interessante e não há pressa para se mudar. Já quem precisa do imóvel agora, opta pela versão já finalizada.

Quais são os custos ocultos na compra de um imóvel?

Normalmente, quem pretende comprar um imóvel olha apenas o preço de cada um na hora de comparar o custo-benefício, ou seja: vê o valor pedido pela incorporadora ou pelo vendedor para decidir qual é o mais barato.

No entanto, é importante olhar todos os custos escondidos nesse negócio para não ser pego de surpresa e entrar em dívida.

Dentre os custos escondidos na compra de um imóvel, podemos destacar os seguintes:

  • ITBI e outros tributos: é necessário pagar algumas taxas para finalizar a compra do imóvel. Em alguns casos, eles são quitados pela construtora, em outros ficam a cargo do comprador. É bom se preparar para essas obrigações;
  • IPTU: o IPTU é um dos compromissos que o comprador de um imóvel assume assim que ele ganha o Habite-se (certificado da Prefeitura local). É importante levar em consideração que terá de arcar com esse custo;
  • condomínio: ao comprar um apartamento, é importante considerar que terá de arcar com o custo do condomínio, além das parcelas do financiamento. Por isso, é essencial calcular o impacto disso nas suas contas mensais.

Qual é a melhor localização para o imóvel?

Um dos mais importantes critérios para a decisão de qual imóvel comprar é a sua localização. Para saber qual é a melhor localização para você, no entanto, é necessário olhar para o seu contexto.

Normalmente, o ideal é balancear elementos naturais da cidade e da sua região com as necessidades específicas de cada núcleo familiar. Isso significa considerar a estrutura próxima e também quais são as suas demandas.

Por exemplo, não vale a pena morar do lado do trabalho se tudo ao redor for vazio. Vale mais a pena morar a 5 minutos de distância, onde há toda a estrutura necessária (mercado, drogaria, escola para as crianças, etc.) e ainda com acessos fáceis para toda a cidade. 

Por isso, busque por um imóvel que tenha:

  • uma estrutura completa de serviços por perto;
  • acesso às principais vias da cidade;
  • próximo do seu trabalho, do centro da cidade e outros destinos importantes.

Como pagar pela compra do primeiro imóvel?

O pagamento do seu primeiro imóvel será uma tarefa importante na sua vida. Por isso, é importante planejá-lo adequadamente para não ter problemas.

A opção mais comum, especialmente para jovens casais que vão começar a vida juntos, é o financiamento. Nesse caso, é necessário dar um valor de entrada e então parcelar o resto.

Vale mencionar que há a possibilidade de optar pelo Minha Casa Minha Vida, um programa federal que facilita muito as condições de pagamento dos imóveis, inclusive com subsídios.

No entanto, é necessário que tanto você (e cônjuge, caso haja) quanto o imóvel se adequem às regras do programa.

Qual o melhor momento para comprar imóveis?

Por fim, o último elemento a considerar antes de comprar seu primeiro imóvel é o momento certo. Afinal, como identificar que chegou a hora de ter o seu próprio lar?

Existem dois pontos a serem observados: o contexto da sua vida e o momento econômico do país.

O primeiro ponto depende de você. Normalmente, o momento certo da nossa vida é quando fazemos alguma grande mudança ou estamos prontos para entrar em uma nova fase.

Um indicador clássico é o casamento. Afinal, você possivelmente já ouviu falar na expressão “quem casa, quer casa”, não é mesmo? Claro, não precisa ser exatamente no momento de casar, dá para juntar algum dinheiro antes, mas é um bom momento.

Já em relação ao estágio econômico do país, é essencial verificar dois elementos: a taxa de juros Selic e a oferta de imóveis.

A taxa Selic é a responsável por basicamente todas as outras taxas de juros, inclusive de financiamentos imobiliários. Como ela está em uma mínima histórica, isso significa que os juros de financiamentos também estão caindo.

E aí, você considera que já está pronto para comprar o seu primeiro imóvel? Se sim, então é hora de conhecer o Parque do Sol, um empreendimento em Araraquara que tem TUDO para ser o lugar perfeito para começar a sua família.

Interessado? Então leia mais sobre o Parque do Sol agora mesmo!

Open chat